Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Eixo Transportes investiu 24,4 bilhões após um ano e meio do PAC2

O Governo Federal divulgou, nesta quinta-feira (26) no auditório do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, o 4º Balanço do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC2). Até o primeiro semestre de 2012, o Eixo Transportes investiu R$ 24,4 bilhões, o que representa 11,5% das ações concluídas de todo o PAC2.
  • Publicado: Quarta, 25 de Julho de 2012, 21h00
  • Última atualização em Quarta, 25 de Julho de 2012, 21h00
  • Acessos: 3075

O Governo Federal divulgou, nesta quinta-feira (26) no auditório do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, o 4º Balanço do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC2). Até o primeiro semestre de 2012, o Eixo Transportes investiu R$ 24,4 bilhões, o que representa 11,5% das ações concluídas de todo o PAC2.

Das ações previstas para serem concluídas até o final de 2014, o que representa investimentos de R$ 708 bilhões, 29,8% já foram concluídas (R$ 211 bilhões). Em Transportes, destaca-se a conclusão de obras em 909 km de rodovias em todo país, como os trechos 2 e 3 da BR-163/PA-MT, o Túnel Morro Agudo na BR-101/SC e a duplicação da BR-262/MG entre Betim e Nova Serrana. Estão em andamento intervenções em 6.299 km, sendo 2.100 km de obras de duplicação e adequação e 4.199 km de construção e pavimentação.

Dos 57 mil km de rodovias em todo o Brasil, 52.609 km têm contratos de manutenção para garantir boa qualidade das vias e mais segurança aos usuários. Em 2012, foram publicados editais de licitação para restauração e conservação de 13 mil km e outros 6 mil km serão licitados até agosto deste ano, na modalidade Contrato de Reabilitação e Manutenção de Rodovias (CREMA).

O resultado do leilão de concessão da BR-101, que corta do Espírito Santo e vai até a Bahia, foi homologado em maio de 2012 e, no início do segundo semestre deste ano, o contrato será assinado.

Em Ferrovias, são 3.061 km de obras em andamento, que contemplam, por exemplo, os 1.301 km da Norte-Sul, 874 km da Nova Transnordestina e 247 km da Ferronorte. Nessa última, 99% da infraestrutura do segmento dois, com 163 km de extensão, estão concluídos.

Em maio deste ano, foram concluídos os dois estudos de viabilidade do prolongamento Norte da Ferrovia Norte-Sul e da sua conexão com a Transnordestina.

O transporte em hidrovias vem recebendo importantes recursos no PAC2. Ao todo, 20 terminais hidroviários estão em construção na região Norte, com 67% das obras realizadas.

registrado em:
Assunto(s): Notícia
Fim do conteúdo da página