Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
BR-135/Maranhão

DNIT libera tráfego em segmento da obra de duplicação da rodovia

  • Publicado: Quarta, 12 de Julho de 2017, 13h40
  • Última atualização em Quarta, 02 de Agosto de 2017, 10h37
  • Acessos: 6839

Obra utiliza tecnologia avançada para melhoramento de solo mole

Foi liberado ao tráfego na última sexta-feira, dia 7, mais um segmento da 1ª etapa das obras de duplicação da BR-135/MA. Até o momento foram concluídos 88,94% da obra, que vai da Estiva (km 25,00) a Bacabeira (Km 51,30), totalizando 26, 30 km.

A extensão liberada aos usuários foi de 7,5 kilômetros (do Km 35,50 ao km 43,00), no final do trecho conhecido localmente como “Campo dos Perizes”, que se encontra dentro do perímetro urbano do município de Bacabeira/MA.

O ritmo da obra, nessa fase de pavimentação, está sendo ditado pelas condições climáticas locais, uma vez que o período chuvoso está se estendendo e tem dificultado a execução regular dos serviços no trecho.

A execução dessa obra é de grande complexidade técnica por causa da existência de espessa camada de argila orgânica de consistência “mole” e “muito mole”, com profundidades que variam de 4 a 20 metros, o que exigiu a consolidação/adensamento do material subjacente à pista para sustentar as camadas de pavimentação rodoviária.

A BR-135/MA tem um volume diário de 25.000 veículos e é o único acesso terrestre à Ilha de São Luís, capital do Maranhão. A duplicação dessa rodovia traz melhor fluidez do tráfego e expandirá sua capacidade de transporte, visando atender à crescente demanda de deslocamento de pessoas e cargas entre a capital e o interior do continente que contam com a presença de empresas de grande porte, principalmente nos ramos industrial e exportador.

Considera-se, ainda, a localização geográfica do estado e o crescimento de movimentação das cargas portuárias (que atendem, dentre outros, os estados do Tocantins, Piauí e a região do agronegócio conhecida como Matopiba), com acesso à Baía de São Marcos e aos principais mercados internacionais.

Tecnologia de ponta

A duplicação da BR 135/MA é um desafio e um marco da engenharia rodoviária no Brasil. Na fase da obra que avançou sobre o trecho de solo mole do Campo de Perizes, foi necessário realizar o melhoramento do solo com colunas de brita, uma moderna tecnologia construtiva que foi usada pela primeira vez no Brasil em uma extensão tão grande (18 km).


Comunicação Social - DNIT

registrado em:
Assunto(s): BR-135
Fim do conteúdo da página