Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
PORTOS

Receita Federal declara Porto de Fortaleza alfandegado

  • Publicado: Quarta, 10 de Julho de 2019, 15h30
  • Última atualização em Sexta, 19 de Julho de 2019, 15h19

Medida vai aumentar competitividade do porto cearense, que terá sua capacidade ampliada no número de atracação de embarcações

WhatsApp Image 2019 07 10 at 15.02.35

A Receita Federal do Brasil declarou o alfandegamento do Porto de Fortaleza, no Ceará. Agora, os 275 mil metros quadrados do Porto Organizado estão alfandegados, o que vai permitir a ampliação de capacidade de atracação das embarcações com mais um berço de 350 metros.

Para o diretor-presidente em exercício da Companhia Docas do Ceará (CDC), Mario Jorge Cavalcanti, essa é uma grande conquista para o porto, que agora terá maior capacidade no atendimento das demandas de cargas, inclusive de contêineres. “A medida traz mais segurança e competitividade, já que a ampliação pode alavancar mais negócios para o estado do Ceará”, explicou Mario Jorge.

Para atender as demandas da Receita Federal, o Governo Federal investiu cerca de R$ 12,6 milhões em equipamentos como o sistema de monitoramento e segurança eletrônica (CFTV), aquisição da tecnologia OCR, que permite o reconhecimento de caracteres em imagens, além de scanner para contêineres.

Para o Secretário Nacional de Portos e Transportes Aquaviários, Diogo Piloni, a medida está alinhada com o objetivo do Ministério da Infraestrutura de transformar o porto em um importante fator de desenvolvimento do estado do Ceará.  “Nossa meta é tornar as Companhias Docas mais modernas, seguras e competitivas”, afirmou Piloni.

PORTO DE FORTALEZA: É um dos terminais marítimos mais importantes e estratégicos do país. Sua localização privilegiada (na enseada do Mucuripe, em Fortaleza) o mantém em proximidade com os mercados da América do Norte e Europa, permitindo o atendimento a empresas de navegação com linhas regulares destinadas a portos dos Estados Unidos, Canadá, América Central, Caribe, Europa, África e países do Mercosul, além de itinerários para os demais portos brasileiros através da navegação de cabotagem.

Cimento, arroz, aço, sal, frutas, castanha de caju, farinha, trigo, pás eólicas, escória, gasolina, óleo diesel, petróleo bruto, gás liquefeito de petróleo e óleos vegetais estão entre os principais produtos movimentados pelo Porto.Considerado como uma das mais modernas estações de passageiros do país, o Terminal Marítimo de Passageiros do Porto de Fortaleza inseriu a capital cearense na rota dos cruzeiros internacionais, estimulando o crescimento e potencializando o setor turístico no Estado do Ceará.

Foto: Igor Machado

Coordenadoria de Marketing Companhia Docas do Ceará
Assessoria Especial de Comunicação
Ministério da Infraestrutura

 

Notícias Relacionadas


Fim do conteúdo da página